Saiba quais os tópicos que todo profissional de RH precisa saber para ter sucesso na área

Saber lidar com as necessidades dos trabalhadores, seus direitos e deveres, unindo essas informações aos interesses da empresa, é o papel do profissional de Recursos Humanos.

Para desempenhar bem esse papel, é necessário que o profissional possua alguns conhecimentos, que tornarão a sua atuação mais precisa e fácil.

Sabendo disso, selecionamos 5 tópicos fundamentais para a atuação do RH, conheça um pouco mais sobre cada um deles. Boa leitura!

5 tópicos que todo profissional de Recursos Humanos precisa conhecer

Existem diversos tópicos envolvidos no setor de RH, confira 5 que estão entre os principais:

Direitos fundamentais dos trabalhadores

Por atuar diretamente com assuntos da carreira dos profissionais que compõem a empresa e os direitos que ela tem de entregar obrigatoriamente para eles, todo colaborador de RH deve ter um conhecimento mesmo que mínimo sobre os direitos fundamentais dos trabalhadores.

Em nosso país, esses direitos estão contidos na CLT – Consolidação das Leis de Trabalho, ela prevê quais as obrigações do empregador para com os empregados.

Entre as leis descritas na CLT e que são amplamente utilizadas pelo setor temos:

  • Os benefícios: como 13º, férias remuneradas e FGTS;
  • Licenças remuneradas e não remuneradas: licença maternidade, paternidade, por morte de ente querido, etc.
  • Intervalos e folgas: intervalo durante e entre as jornadas, folgas semanais e mensais.

Além desses, muitos outros direitos fazem parte da CLT, decorá-los pode ser impossível, porém o profissional do setor deve saber ao menos como realizar a consulta de maneira correta.

Cálculo de horas

Desmembrando os direitos descritos na CLT, temos aqueles relacionados às horas dos trabalhadores, que formam uma área de conhecimento que merece a atenção do profissional de RH.

Dentre os assuntos que envolvem as horas temos:

  • A jornada de trabalho: tempo em que o trabalhador ficará disponível, sendo imprescindível saber as disposições legais para não arrumar problemas legais;
  • Controle de ponto: as horas que os colaboradores entram na empresa devem ser controladas obrigatoriamente pelos seus horários de entrada e saída, sem esquecer das pausas durante a jornada;
  • Horas extras: a CLT prevê que o trabalhador possa estender sua jornada, caso assim escolha, por no máximo duas horas e recebendo uma remuneração superior.

Essas horas trabalhadas a mais são chamadas de horas-extras e também devem seguir uma série de regras específicas.

Conhecimento sobre as necessidades da empresa

Para ter um papel de destaque e realmente unir os interesses de empregado e empregador, o profissional de RH deve, além de possuir um grande conhecimento sobre a sua área, entender quais as necessidades da empresa.

Para isso, ele precisará e se aprofundar sobre:

  • O ramo de atuação e o negócio da empresa: conhecer a história da marca para entender as suas necessidades humanas;
  • Qual é o trabalho desempenhado pelos profissionais: qual é o papel desempenhado pelos trabalhadores contratados pela empresa;
  • Quais são os tipos de contrato e acordo que o negócio possui: sabendo quais são os papéis desempenhados, o RH deve se certificar de que conhece e cumpre as leis relacionadas a cada tipo de contrato.

Fazem parte desse tópico, o entendimento sobre as convenções coletivas, os diferentes sindicatos que se conectam a empresa e os horários de trabalho aplicados;

  • Perfil dos profissionais: para além do conhecimento técnico que envolve os profissionais, o RH deve conhecer o seu perfil, traçando o perfil de trabalhador ideal para o melhor andamento da empresa.

Clima e cultura organizacional

Clima organizacional é a percepção coletiva que o conjunto de trabalhadores que formam a empresa tem sobre ela. Essa percepção impacta diretamente nos resultados e em uma imagem interna positiva.

O RH deve zelar e explorar os meios necessários para que a satisfação dos colaboradores seja alta e, como consequência, o clima também.

Já a cultura da empresa é o conjunto de crenças que guiam o trabalho interno da empresa, por tanto, o setor de Recursos Humanos também tem a missão de alinhar as ideias e o comportamento esperado pela diretoria com o exercido pelos trabalhadores.

Atração e retenção de talentos

Por fim, como último dos 5 tópicos, temo a atração e a retenção de talentos. O RH é responsável pela contratação de novos profissionais, por conta disso deve usar os recursos disponíveis para encontrar profissionais que se encaixem no perfil ideal.

Ao encontrar profissionais que se encaixam no perfil e na cultura da empresa, e garantem bons resultados para ela, o profissional de RH deve também saber como reter esses talentos, mantendo ele engajado e satisfeito com a sua posição.

Para profissionais de RH, o estudo é constante

Como você viu, o trabalho no setor de Recursos Humanos requer o estudo de diversos componentes ligados ao trabalho e a relação com outros seres humanos.

Parte desses aprendizados pode ser absorvido a partir da teoria, como no caso da legislação, porém a vivência prática com as suas aplicações é que forma um bom profissional. Por conta disso, o estudo constante, a atualização nas novidades da área, das leis que a competem e a busca pelo solucionamento de conflitos do setor, fazem parte também do dia-a-dia do profissional que escolheu essa carreira.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

12 − oito =