Documentário vai unir música, poesia e histórias

Banda Hai Kai vai ter a oportunidade de contar sua trajetória para o público

O projeto está em fase de finalização e edição com previsão de ser lançado no segundo semestre deste ano, em uma das salas de cinema de Sorocaba. Trata-se do documentário da banda Hai Kai, que acumula mais de 20 anos de estrada.

Essa história começou no ano passado, em meio à pandemia do coranavírus, quando o mercado cultural se viu paralisado, sem possibilidades de shows e apresentações. O Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado abriu vários editais, com número recorde de inscrições.

Foi aí que a produtora de Sorocaba, Gávea Cultural, inscreveu alguns projetos, que foram aprovados. Um deles foi a finalização de um filme documentário sobre a banda Hai Kai, que foi iniciado há exatos dez anos. A direção e roteiro é de Giuliano Rossi. A proposta é mostrar quem são os integrantes, suas histórias, personalidades, além da história da própria banda, que começou em 2001. O documentário aborda temas como sucesso e fracasso, expectativa e realidade, além de realização pessoal.

Uma questão de estilo
Uma mistura de rock dançante, poesia e atitude. Assim é a Hai Kai, banda que se tornou conhecida com a música “Casa da Lua”, que ficou entre as mais pedidas nas principais rádios FM. Em seus 20 anos de existência conquistou elogios de artistas e críticos da cena rock pop nacional. A banda já dividiu o palco com Pitty, CPM22, Capital inicial, Ira!, Detonautas, Magazine e Champignon. Entre as características que são destacadas estão o arranjo, sob influências do rock da década de 70, e composições.

O segundo CD da banda Hai Kai, “No Seu Jardim”, foi lançado no início do de 2012. O álbum traz somente músicas compostas pelos integrantes da banda e com a direção musical de Lucas Iessi. A banda é formada por Tetê Braga nos vocais, Renata Braga (baixo), Lucas Iessi (guitarra), Cacau Braga (bateria).

Aliás, vale lembrar que o próprio nome é inspirador: Hai Kai é um poema-minuto, elevado à poesia pelo japonês Bashô, com apenas três versos metrificados no formato 5-7-5. “A inspiração e a técnica da poesia haikai também foram inseridas pelos compositores na construção dos refrões das músicas mostrando ao público a poesia e a música se entrelaçando de forma prática”, explica Tetê.

Por conta disso, a banda já foi contemplada pela LINC Sorocaba e premiada pela Secretaria de Estado e Cultura (ProAC) para apresentações em Votorantim, Pardinho e Salto. Durante sua existência circulou por Campinas, Bauru, São José do Rio Preto, Botucatu, São Paulo, Votuporanga, Avaré, e tantas outras cidades do interior paulista, sempre tendo como objetivo divulgar a poesia aliada à música. A banda também esteve em turnê pelo Canadá, onde fez 20 shows em 30 dias.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

3 × 3 =